Sisu

Estudar em uma universidade pública é o sonho de muitos brasileiros e o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) tem se tornado uma das principais vias, junto com o Vestibular próprio das instituições, para o ingresso em uma graduação de qualidade e livre de mensalidades.

Ser aprovado em uma faculdade pública pelo Sisu não é tarefa fácil. O primeiro passo é participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e garantir um bom desempenho na redação, que é o principal critério de seleção, mas também nas provas objetivas.

O Sisu faz parte dos programas do governo que tem como objetivo viabilizar o acesso ao ensino superior a brasileiros que querem se graduar, mas não têm como pagar as mensalidades de uma universidade particular. Com isso, além de bolsas de estudo pelo Prouni e financiamento estudantil pelo Fies, existe o Sisu, voltado exclusivamente para as instituições públicas.

estudantes se formando pelo Sisu.
Sisu viabiliza acesso ao ensino superior público brasileiro.

Se você deseja uma vaga em universidade ou instituto tecnológico público por meio do Sisu, irá encontrar neste artigo, as principais informações para pleitear uma oportunidade e trilhar o caminho universitário isento de mensalidades do curso de escolha.

Afinal, quem pode participar?

Qualquer pessoa que tenha feito o Enem e não tenha zerado a redação, independentemente do limite de renda do grupo familiar, pode participar do Sisu. Inclusive quem já foi selecionado pelo programa, mas não está cursando nenhuma graduação no momento e deseja concorrer a um curso na modalidade de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo.

O Sisu é totalmente gratuito, desde a inscrição no sistema informatizado, até os estudos na instituição, uma vez que atendente somente a universidades e institutos gratuitos em todo o País. A seleção é feita pelo aproveitamento da nota de corte do Enem, por isso, é importante conquistar boas notas no exame.

Ser selecionado em uma universidade do governo traz muitos benefícios para vida acadêmica do estudante, que vão desde o reconhecimento da tradição na qualidade do ensino a possibilidade de participar de projetos/cursos de extensão gratuitos, como de idiomas, por exemplo.

Como funcionam as cotas no Sisu?

O programa federal também garante a reserva de suas ofertas de vagas para candidatos através da Lei de Cotas em todas as instituições participantes. 50% dessas são destinadas para cotas raciais ou sociais. Entenda abaixo como funciona:

  • Ações Afirmativas: essas vagas são reservadas para participantes autodeclarados pretos, pardos ou indígenas. Ela pode variar de acordo com cada instituição, algumas podem incluir pessoas com deficiência e quilombolas;
  • Estudantes de escolas públicas: nessa categoria podem concorrer apenas quem cursou todo o ensino médio em escola da rede pública de ensino;
  • Estudantes de baixa renda: essa modalidade de concorrência é para candidatos que tenham uma renda máxima no seu grupo familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa.

Nota mínima Sisu: além da nota da redação

É muito importante ficar atento quanto à utilização da nota do Enem. Algumas instituições não exigem apenas a nota da redação, mas também a nota de determinada área do conhecimento, geralmente relacionada ao curso de escolha. Caso não tenha a nota mínima suficiente para concorrer, o sistema emite uma mensagem com essa informação. Assim, o candidato poderá tentar outro curso ou outra instituição.

Há universidades que também utilizam pesos diferentes do adotado no Enem, dessa forma, ao inserir a nota da área de conhecimento que é pedida para o curso, o sistema faz o cálculo de forma automática, levando em consideração as especificações da instituição.

Essas informações devem ser conferidas com antecedência ao da abertura da inscrição Sisu, no site da universidade ou no momento da inscrição no próprio sistema do Sisu, que irá solicitar os dados.

Como se inscrever no Sisu

Assim como os demais programas do governo, as inscrições para o Sisu ocorrem duas vezes ao ano, próximo ao início do semestre letivo. Para se inscrever é preciso ficar atento ao edital publicado pelo Ministério da Educação (MEC) onde constam os prazos. Todo o procedimento é feito on-line, na página do sistema, sem contar com a cobrança de taxas. Confira o passo a passo:

  • Acesse o site do Sisu;
  • Insira o número de inscrição e senha do Enem;
  • Confirme os dados para que o Sisu entre em contato com você (depois da atualização já é possível começar a inscrição);
  • Clique em “fazer minha inscrição”, em seguida “fazer inscrição na 1º opção”;
  • Pesquise as vagas pelo nome do município, instituição ou curso;
  • Clique em “escolher este curso” para continuar;
  • Escolha a modalidade que deseja concorrer (ampla concorrência ou Cotas);
  • Confira os dados e veja as documentações necessárias para matrícula, caso seja selecionado, e clique em “continuar minha inscrição”.

Em “Minha inscrição” você pode conferir a inscrição que realizou e alterá-la enquanto o período de inscrições estiver aberto.

sala de aula com estudantes que ingressaram pelo Sisu.
Inscrições no Sisu são abertas duas vezes ao ano e para se inscrever é preciso ter feito o Enem.

Alternativas para graduação

Diante da alta concorrência e vagas limitadas, nem todos conseguem uma vaga em universidade pública pelo Sisu, mas a nota do Enem ainda pode ser aproveitada no Prouni e Fies facilitando o acesso ao ensino superior. Além disso, programas de inclusão educacional privados como o Educa Mais e Quero Bolsa, também disponibilizam bolsas de estudo parciais para você começar a sua graduação, sem precisar do Enem.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *